Financiamento Imobiliário: Saiba como Funciona

No atual cenário imobiliário brasileiro, muitas pessoas têm tentado concretizar o sonho de se tornar proprietário de um imóvel, entretanto, há um grande problema atualmente: o alto preço das unidades habitacionais. Para tentar driblar tal dificuldade, a opção de grande parte dos consumidores é por um financiamento. A seguir apresentaremos os questionamentos mais comuns, para que você não tenha mais nenhuma dúvida sobre o financiamento de imóveis.

financiamento-de-imoveis

Como normalmente funciona um financiamento de imóveis?

O financiamento é a forma de pagamento mais comum de um imóvel, seja ele novo ou usado. Essas operações financeiras (normalmente realizada por bancos) consistem no pagamento integral do valor solicitado ao vendedor.

Ao longo da duração do financiamento – de acordo com o número de meses que ficar estipulado para quitar o empréstimo – o imóvel fica vinculado à instituição financeira e o proprietário é impedido de qualquer negociação com o mesmo, enquanto a dívida existir.

Quais são as condições de um financiamento?

Como sabemos, bancos oferecem diversos tipos de financiamento, sendo o imobiliário um dos mais comuns. A diferença entre cada oferta é verificada ao se analisar as condições de pagamento (taxas de juros embutidas nas parcelas, a duração do contrato de financiamento e o limite do valor que pode ser contratado em cada operação).

Quando o cliente finalmente se decide por uma instituição, o próximo passo é se dirigir até a agência de preferência para solicitar maiores detalhes junto ao gerente. Dando início, desse modo, a todas as etapas burocráticas para liberar a linha de crédito desejada.

Quais os documentos necessários para um financiamento?

financiamento-como-funciona

Na primeira fase da negociação financeira, o contratante deve apresentar original e cópia dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de renda (holerites ou extratos bancários) e declaração completa do imposto de renda. Quando houver uma união envolvida, deve apresentar estes documentos de ambos, além de um comprovante do estado civil.

Caso o contratante seja um profissional autônomo, existe a possibilidade de comprovação de renda mediante apresentação de contratos de prestação de serviços, nos quais sejam discriminados os valores recebidos, que atestem que a renda seja compatível com as parcelas definidas para o financiamento.

Outra possibilidade de comprovação de rendimentos é via Imposto de Renda, declaração do Sindicato da área profissional, Recibos referentes a trabalhos prestados, ou um Decore – Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos – assinada por um contador reconhecido pelo CRC – Conselho Regional de Contabilidade.

No caso de o profissional não obter conta em nenhum banco, há possibilidade de preenchimento de ficha cadastral, orientada pelo gerente, com informações pertinentes a respeito de toda a documentação necessária.

Ao se reunir provas que comprovem sua renda, o comprador está, acima de tudo, se mostrando capaz de pagar suas prestações (lembrando sempre que cada parcela não pode exceder 30% da renda mensal familiar bruta). É realizada, pelo banco, também uma verificação em todos os sistemas de análise cadastral como Serasa ou SPC. Caso estejam negativos, o crédito é liberado, com uma validade pré-determinada.

Qual o próximo passo para um financiamento?

O banco procederá à contratação de uma empresa – de arquitetura ou engenharia – para visitar o imóvel, a fim de avaliar o valor a ser financiado, com finalidade de comprovação.

Com isso, o banco poderá criar o contrato específico para o financiamento, que terá validade mediante assinatura do cliente e do vendedor. Esse termo deverá ser registrado em cartório e devolvido à agência de origem. Só então o crédito é liberado, e o vendedor receberá o valor integral da negociação. A partir deste momento, o novo proprietário começa à quitação das parcelas mensais, até eliminar sua dívida com o banco.

Artigos Relacionados:

VN:F [1.9.22_1171]
Quantas estrelas essa pagina merece?
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário