Preço dos imóveis sobe menos que a inflação

Em 2011, o preço dos imóveis chegou a subir 26%, atualmente, com o cenário de crise em que o Brasil se encontra e a economia em retração, alta taxa de desemprego, alta inflação e pouco crédito, o mercado imobiliário vem sofrendo as consequências.

De acordo com Eduardo Zylberstajn, coordernador do índice Fipezap, estamos convivendo com uma inflação muito alta, os preços estão subindo em um ritmo elevado, algo como 10% ao ano e o preço dos imóveis subiu bem menos que isso, 1% ou 1,3%. “É como se tudo subiu e o preço dos imóveis ficou praticamente parado”, acrescenta.

O mercado imobiliário está devagar, momento bom para quem tem dinheiro para pagar a vista, porém, ruim para aqueles que investiram em imóveis quando o preço estava em alta e agora não querem baixar – apenas os que reconhecem o fato de estar muito difícil vender.

O valor do metro quadrado de 20 cidades brasileiras subiu apenas 1,32% ano passado, sendo a menor alta já registrada na série histórica do indicador de 2008. Ao que tudo indica as estimativas do pesquisador, o índice FipeZap pode recuar até 6% neste ano.

A queda no setor é evidente no comportamento dos preços dos imóveis em São Paulo e  no Rio de Janeiro (juntos representam quase 50% do indicador).

Texto enviado por: Real Consultoria Imobiliária

VN:F [1.9.22_1171]
Quantas estrelas essa pagina merece?
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário