Taxa de Valorização de Imóvel

Um tema muito importante e de difícil conceituação em relação à escolha de um imóvel, é a percepção de qual seria a taxa de valorização do mesmo. Quando há a valorização, o seu patrimônio cresce, dando acesso a maiores linhas de crédito (pelo fato de se conseguir apresentar um bem mais caro como garantia de pagamento), assegurando uma avaliação superior, para uma eventual revenda lucrativa. Enfim, são muitas as vantagens.

Então, uma questão se coloca: como ocorre essa valorização? São muitas as razões que levam à flutuação do preço de uma propriedade. O primeiro de todos é, sem dúvidas, a economia como um todo. Afinal, para se ter uma ideia, o setor imobiliário é hoje o grande impulsionador do crescimento econômico brasileiro, minimizando os impactos negativos da crise global, sobre o país.

A economia desse modo, ao influenciar em elementos como taxas de juros, reajustes de financiamentos, aluguéis e afins, fornece alguns aspectos que irão repercutir no crescimento – ou depreciação – do valor do bem imóvel.

Outros aspectos como: valorização da região onde se localiza o imóvel, aumento de afluxo de empresas e geração de renda na localidade, investimentos públicos e afins, também contribuirão para uma revisão na valoração do imóvel. Proximidade de serviços de primeira necessidade, como escolas e hospitais, bem como de serviços úteis (bancos, farmácias e supermercados) são outros fatores que contam fortemente para a configuração do valor do bem.

A curva demográfica também conta nessa “equação” pela busca da valorização do imóvel. Um exemplo: nos EUA, na década de 1980, houve a chegada ao mercado da geração nascida nos anos de “baby boom” – que experimentou um enorme crescimento demográfico pós-guerra, entre os anos de 1946 e 1964 – e passaram a começar a comprar muitos imóveis, em um ritmo superior ao da própria inflação.  Isso tudo causou uma incrível valorização no mercado imobiliário, tornando esse, um investimento absolutamente rentável.

Agora, vem uma nova onda de consumo, com a chegada no mercado consumidor dos filhos da “Geração Y” – a partir dos anos 1980 até hoje – e há uma grande expectativa de uma nova valorização do mercado de imóveis, como um todo.

De modo geral, quando se estiver conversando com um corretor de imóveis, ou especialista em mercado imobiliário, há algumas perguntas que poderão ser feitas para ajudar em uma boa prospecção da valorização futura de um imóvel. As questões são:

  • Qual o número de vendas de casas na região, nos últimos tempos?
  • Quais os preços praticados para os imóveis da região?
  • Qual a taxa de vendas?
  • Na última década, ou ao menos, nos últimos 5 anos, de quanto foi a valorização dos imóveis?
  • Qual a fama do bairro? É visto como exemplo de sucesso?
  • Como é a atividade da economia do local? É diversificada? Há empresas e fábricas? Entre outras.

Essas questões são apenas algumas sugestões.  A dica central é sempre a profunda investigação do histórico da localidade e do imóvel, para que se perceba como anda a valorização média dos últimos anos e assim, se possa fazer uma boa projeção de valores atualizados ou até mesmo futuros.

Gostou desse artigo? Comente!

Artigos Relacionados:

VN:F [1.9.22_1171]
Quantas estrelas essa pagina merece?
Rating: 5.0/5 (4 votes cast)
Taxa de Valorização de Imóvel, 5.0 out of 5 based on 4 ratings

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário