Tradicionalmente investimento em imóveis tem função de proteger o capital a médio e longo prazo

O mercado imobiliário como qualquer outro passa por fases de valorização e acomodação, um exemplo é a fase de acomodação que o mercado vem passando desde 2011 até o presente momento em diversas capitais brasileiras, consequência do forte período de valorização observado de 2008 a 2010 no Brasil. Porém mesmo em fase de acomodação os imóveis são um “porto seguro” para muitos investidores que fazem a seguinte analise diante de uma inflação mensal na casa dos 0,5% ao mês:

 

Modalidade de Investimento

Taxa de retorno mensal (aproximada)

Taxa em relação à Inflação (aproximada)

Poupança

0,4%

-0,1%

Imóvel adquirido para Alugar (renda)

0,5%

0% + (*Valorização do Imóvel)

CDB

0,6%

+ 0,1%

 

*Valorização do Imóvel:Para quem investe em imóveis, a taxa de retorno com aluguel serve apenas para proteger o patrimônio da inflação, enquanto a valorização do bem responde pelo ganho efetivo sobre a inflação.

 

Desse modo, quem investiu em imóveis durante o período de valorização do mercado ocorrido entre 1998 e 2008, viu seu patrimônio aumentar quase 5 vezes. E provavelmente deverá observar uma taxa de crescimento de no mínimo 0,35% sobre a inflação, baseada no crescimento da renda do brasileiro anunciada pelo IBGE para 2013.

 

Período

Mêses

Taxa de retorno médio ao mês (aproximada)

Retorno médio no período (aproximado)

1998 a 2008

120

1,5%

497%

2008 a 2010

24

3,0%

103%

 

Pessimista

(ao mês)

Otimista

(ao mês)

2013 e próximos anos

0,35%

1,00%

 

Com essa analise o mercado imobiliário deve remunerar entorno de 0,25% a mais que os CDB´s oferecidos pelas instituições financeiras e 0,45% a mais que a poupança.

VN:F [1.9.22_1171]
Quantas estrelas essa pagina merece?
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário